Decreto estadual coloca Porto Alegre em bandeira preta a partir deste sábado

27/02/2021 08:55

O prefeito Sebastião Melo afirmou na tarde dessa quinta-feira, 25, que acatará o fim provisório do modelo de cogestão adotado pelo governo estadual com as prefeituras para estabelecer, em conjunto, as ações de enfrentamento à pandemia. Com isso, Porto Alegre irá adotar a partir deste sábado, 27, as restrições da bandeira preta, conforme determinação do governo estadual. A medida vai vigorar até o dia 7 de março, podendo ser prorrogada.

“Eu respeito a decisão do governador, mas não concordo. Nós vamos seguir trabalhando para abrir leitos e salvar vidas. Mas, não podemos descuidar da falta de renda e emprego, que está sufocando Porto Alegre” - Prefeito Sebastião Melo.

Desde que passou a integrar o sistema de cogestão, a prefeitura pode adotar a bandeira inferior à classificação estadual.  A suspensão temporária da cogestão foi anunciada nesta tarde após reunião virtual do governador Eduardo Leite com prefeitos e associações de municípios.

Mais cedo, Melo anunciou uma série de medidas para ampliar o atendimento da rede hospitalar e diminuir a taxa de contágio na Capital como abertura de novos leitos, restrição de passageiros em pé no transporte público, adoção de trabalho remoto para órgãos e entidades municipais, com exceção dos serviços essenciais que necessitem ser executados de forma presencial, e o fechamento de espaços culturais. As medidas entram em vigor nesta sexta-feira, 26, e serão revistas a partir de sábado, 27, quando Porto Alegre deverá executar o regramento da bandeira preta.

Abertura de leitos - Acompanhado do secretário da Saúde, Mauro Sparta, o prefeito também vistoriou as instalações dos hospitais Nossa Senhora da Conceição, Beneficência Portuguesa e Álvaro Alvim. Durante a inspeção, o prefeito discutiu com os administradores hospitalares a possibilidade de ampliação de leitos para Covid-19 e funcionamento pleno das unidades.

 

Lucas Rivas

Andrea Brasil