Estamos migrando o conteúdo do antigo portal da PMPA. Se não encontrar o que está procurando, tente visitar o site antigo (link abre em nova janela).
Cultura

Orfeu e Eurídice terá participação da Cia Municipal de Dança

23/08/2019 08:45
Mari Lopes/Especial SMC/PMPA
CULTURA
Obra rompeu com a ópera clássica e mudou o curso da história da música

A  Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) apresenta a ópera Orfeu e Eurídice neste sábado, 24, às 20h, e no domingo, 25, às 18h, no Theatro São Pedro (Praça Mal. Deodoro, s/nº – Centro histórico). As apresentações terão a participação da Cia Municipal de Dança. A obra de Christoph Gluck que rompeu com a ópera clássica terá a regência e direção musical do maestro Evandro Matté e direção cênica de  de William Pereira, que dará roupagem contemporânea ao espetáculo. A apresentação contará ainda com a presença do Coro Sinfônico. Os ingressos poderão ser adquiridos na bilheteria do teatro, de segunda a sexta-feira, das 13h às 18h30, ou até o horário do início do espetáculo. 

Há três anos, a Ospa retomou a apresentação de óperas encenadas do repertório tradicional com as montagens de Don Pasquale, Don Giovanni e da opereta A Viúva Alegre, em 2016, 2017 e 2018 respectivamente. Neste ano, a orquestra apresenta Orfeu e Eurídice. Segmentada em três atos, a ópera retrata a mitologia grega com base na história de Orfeu, que desce aos infernos, onde nenhum ser vivo havia chegado, para pedir aos deuses para ressuscitarem sua esposa morta por uma cobra. Revolucionária, a obra rompe com a tradição italiana ao reduzir o número de solistas a três, garantir protagonismo ao coro e lançar mão de árias simples, com intenso apelo dramático. ‘‘Faremos a montagem completa da ópera que mudou o curso da história da música. Em Orfeu e Erídice, a vida é resgatada através do poder mágico da música’’, afirma o diretor artístico e maestro titular da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Evandro Matté.

Para encenar a ópera, a sinfônica recebe um elenco de grande relevância no cenário nacional. Denise de Freitas, uma das mais renomadas mezzo-sopranos na atualidade, interpreta Orfeu. Aclamada pela crítica especializada, a cantora é recordista de óperas no Theatro Municipal de São Paulo, representando os mais diversos papeis, de homens a mulheres. Eurídice é revivida pela soprano Carla Cottini. Vencedora do Prêmio Revelação no 10º Concurso de Canto Maria Callas, a cantora é mestre em interpretação operística pelo Conservatório Superior de Música Joaquín Rodrigo, na Espanha. Para encenar o papel do Cupido, Raquel Fortes que carrega uma bagagem pelas principais orquestras do Estado, integrando também o primeiro Opera Studio do Theatro Municipal de São Paulo, onde apresentou a Primeira Dama e Rainha da Noite da ópera A Flauta Mágica de Mozart. Os cantores unem-se aos bailarinos da Companhia Municipal de Dança de Porto Alegre e ao Coro Sinfônico da Ospa. 

Cia Municipal de Dança de Porto Alegre - É um projeto da Prefeitura de Porto Alegre criado em 2014 e formalizado em 2017 que atua com um elenco de bailarinos e bailarinas profissionais selecionados através de edital público. A Cia já realizou 15 montagens, que reuniram um público de cerca de 45 mil espectadores em  apresentações em Porto Alegre, interior do Rio Grande do Sul, três estados brasileiros, Israel e Alemanha. Atua de forma integrada com as Escolas Preparatórias de Dança, que funcionam em cinco escolas municipais de Porto Alegre, com formação em dança para crianças e adolescentes, entre sete a 17 anos, no turno inverso da escola. A Cia Municipal de Dança mantém também a Cia Jovem de Dança que reúne 25 alunos que se destacam nas Escolas Preparatórias de Dança e atuam junto com bailarinos profissionais, fomentando a qualificação e aprimoramento técnico e artístico desses jovens.

Ingressos: R$ 60 (galeria), R$ 100 (camarote lateral), R$ 110 (camarote central) e R$ 130 (plateia), com desconto de 50% para seniores, estudantes, titulares do cartão Clube do Assinante ZH, doadores de sangue, pessoas com deficiência e jovens de baixa renda e 20% de desconto para titulares do cartão Zaffari Bourbon, Panvel e para clientes do Banrisul. Poderão ser adquiridos na bilheteria do teatro, de segunda a sexta-feira, das 13h às 18h30 (ou até o horário do início do espetáculo). Nos sábados e domingos, das 15h até o início da apresentação.

Ospa apresenta a ópera ‘Orfeu e Eurídice’
Sabado, 24, às 20h
Domingo, 25, 18h
Theatro São Pedro (Praça Mal. Deodoro, s/nº – Centro – Porto Alegre)

Programa
Orfeu e Eurídice
Christoph W. Gluck

Ficha Técnica
Regência e direção musical: Evandro Matté
Direção cênica e cenografia: William Pereira
Solistas: Denise de Freitas (soprano)
Carla Cottini (soprano)
Raquel Fortes (mezzo-soprano)
Participações: Coro Sinfônico da Ospa e Companhia Municipal de Dança de Porto Alegre

Coreógrafos: Alexandre Rittmann e Paula Amazonas
Bailarinos convidados: Paula Amazonas, Andressa Pereira, Bianca Weber, Bruno Manganelli, Caleo Alencar, Carolyne Constante, Davi Sgarbi, Driko Oliveira, Everton Nunes, Fernanda Bosque, Leonardo Maia, Pamela Agostini.
Iluminação: José Luís Fagundes (Kabelo)
Figurino / caracterização: Antonio Rabàdan
Assistência de figurino: Lilian Becker
Direção de Palco: André Munari
Assistência de Direção Cênica: Brenda Knevitz
Assistência de produção: Mely Paredes
Coordenação de camarim: Ellen Correia
Fotografia: Raul Krebs
Maquiagem: Claudia Ribeiro, Adriana Chaves, Carolline Ely e Camila Vieira
Cabelos: Maison 31 | Thaina Costa e Sérgio Viamonte
Perucas: Mateus Amaral
Assistente de camarim: Camila Valandro Kunsler
Assistente de camarim: Carolina Leão Moreira

Outras informações pelo site www.ospa.org.br ou pelo telefone (51) 3222-7387.

 

Cleber Saydelles

Taís Dimer Dihl