Saúde

Capital alcança 87,50% da meta de vacinação de grupos prioritários contra gripe

21/06/2020 11:30
Robson da Silveira/SMS PMPA
SAÚDE
Desde a última segunda-feira, a imunização é estendida à população em geral

A prefeitura aplicou 625.500 doses de vacina contra a gripe nos grupos prioritários desde o início da campanha nacional, em 23 de março, o que representa 87,50% da meta geral de 715 mil pessoas em Porto Alegre. Com a  imunização estendida a outros públicos, desde segunda-feira, 15, foram vacinadas mais 23.021 pessoas, conforme dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) desta sexta-feira, 19.

Para evitar aglomerações, são mais de 100 pontos à disposição (confira antes de sair de casa), entre unidades de saúde e farmácias parceiras. As crianças devem ser imunizadas nas unidades de saúde para acompanhamento do calendário e aplicação das vacinas de rotina.

Com o início do inverno neste sábado, 20, a Secretaria Municipal de Saúde enfatiza a importância de procurar um dos locais de atendimento para garantir a imunização contra a gripe. O alerta é dirigido, em especial, aos grupos prioritários, que ainda registram baixa adesão. Pessoas desses grupos estão mais sujeitas a complicações após infecção pelo vírus influenza, e por isso a importância da proteção.

Até o momento, mesmo após a prorrogação do final da campanha de 5 de junho para 30 de junho, foram imunizadas 41.133 crianças (50,65% da meta), 5.317 gestantes (42,53%) e 890 puérperas (44%), mulheres que recém deram à luz. A meta do Município é imunizar 81,2 mil crianças de seis meses a menores de 6 anos, 12,5 mil gestantes e 2 mil puérperas. Os quantitativos do Ministério da Saúde correspondem a 90% da estimativa populacional. 

Meta ultrapassada - No caso de idosos acima de 60 anos e trabalhadores de saúde, primeiros com acesso à vacina, a meta de imunização foi ultrapassada rapidamente, em 16 de abril. O quantitativo de doses para ambos os grupos chega a 270,2 mil e 100,6 mil, respectivamente, o que corresponde a 140,96% e 135,64% do propósito mínimo estipulado pelo Ministério da Saúde - que era alcançar 191.700 idosos e 74.200 trabalhadores de saúde. Entre indígenas, a meta também foi ultrapassada, com a imunização de 633 pessoas - 123,49% da expectativa mínima de vacinar 513.

Com relação a adultos de 55 a 59 anos e professores, últimos grupos da campanha, incluídos a partir de 18 de maio, foram aplicadas 38.312 e 7.730 doses, respectivamente. Isso corresponde, nessa ordem, a 52,48% e 72,37% da meta de vacinar 72.990 pessoas entre 55 e 59 anos e 10.683 professores. Os grupos prioritários estão mais sujeitos a complicações após infecção pelo vírus influenza, e por isso a importância da proteção.


Números da vacinação até 19 de junho, às 16h30:

625.500 doses aplicadas nos grupos prioritários (87,50% da meta geral de 715 mil pessoas)

Outros públicos: 23.021 (vacinação iniciada em 15 de junho)

Idosos – 270.225

Trabalhadores de saúde – 100.669

Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis (comorbidades) – 127.618

Crianças – 41.133

Gestantes – 5.317

Puérperas – 890

Pessoas com deficiência – 1.630

Forças de segurança e salvamento – 25.619 pessoas

Trabalhadores do transporte coletivo – 6.473

Caminhoneiros – 2.616

Portuários – 512

Povos indígenas – 633 pessoas

População privada de liberdade – 4.154 pessoas

Funcionários do sistema prisional – 1.186 

Adultos de 55 a 59 anos – 38.312

Professores – 7.730


Os dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) são parciais e sujeitos a revisão.

 

  

 

Vanessa Conte

Gilmar Martins

Acompanhe a prefeitura nas redes