Capital inicia imunização de públicos específicos contra Monkeypox

11/04/2023 08:55

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) inicia nesta terça-feira, 11, o processo de imunização contra Monkeypox (Mpox) em Porto Alegre dos públicos definidos pelo Ministério da Saúde. Na primeira etapa, serão atendidas exclusivamente as seguintes pessoas vivendo com HIV: homens cisgêneros, travestis e mulheres transexuais, com idade igual ou superior a 18 anos e com status imunológico identificado pela contagem de linfócitos T CD4 inferior a 200 células nos últimos seis meses. De acordo com estimativa do MS, serão destinadas para a Capital 236 doses para esse grupo.

Pessoas que possuem essa indicação poderão buscar o Serviço de Atendimento Especializado (SAE) Santa Marta, na rua Capitão Montanha, 27, Centro Histórico, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Para receber a imunização, será necessário comprovar o status imunológico com resultado de exame com data de até seis meses.

Não poderão ser vacinadas pessoas que já tiveram diagnóstico de Mpox ou que apresentarem lesão suspeita da doença no momento da vacinação ou aquelas com contraindicação para a vacinação.

O esquema da vacina Jynneos prevê duas doses, com intervalo de quatro semanas (ou 28 dias) entre as doses. A vacina é de vírus atenuado, estando indicada para uso em adultos com idade igual ou superior a 18 anos considerados de alto e médio risco para infecção por varíola.

A estratégia de vacinação tem como base a queda progressiva do número de casos no mundo, incluindo o Brasil; o fato de a identificação de casos e rastreamento de contatos serem a principal forma de contenção da doença; e o desabastecimento de doses da vacina em âmbito mundial.

Na segunda etapa, serão imunizados profissionais de laboratório com nível de biossegurança 2 e 3, entre 18 e 49 anos de idade, que trabalham diretamente com Orthopoxvírus. Isso ocorrerá após o recebimento de novas doses.

Patrícia Coelho

Andrea Brasil

Acompanhe a prefeitura nas redes