Saúde

Profissionais de saúde fazem prevenção e diagnóstico do câncer bucal

31/05/2020 08:03
Luciano Lanes/PMPA
SAÚDE
Importância da prevenção é lembrada neste domingo, 31 de maio

Equipes de saúde bucal que atendem nas unidades de saúde de Porto Alegre fazem avaliação de lesões que possam estar relacionadas ao câncer de boca, doença crônica não transmissível que possui como principal fator de risco o tabagismo. Para se prevenir, as dicas são evitar fumar, não ingerir bebidas alcoólicas e evitar exposição solar excessiva. A importância da prevenção é lembrada neste domingo, 31, Dia Estadual de Combate ao Câncer Bucal e Dia Mundial sem Tabaco.

As pessoas devem ficar atentas a feridas na boca que não cicatrizam há mais de 15 dias, o que pode caracterizar estágio inicial da doença. Em caso de dúvida, a orientação é procurar a unidade de saúde de referência, de segunda a sexta-feira, onde as equipes de saúde bucal estão capacitadas para fazer a avaliação e o diagnóstico das lesões. 

Quando diagnosticado precocemente e o paciente é submetido ao tratamento indicado, dados apontam que a possibilidade de cura fica em torno de 80%. Da mesma forma, o diagnóstico tardio pode levar a um tratamento mais agressivo e mutilador. O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima que, em 2020, ocorram 15,2 mil novos casos, sendo 11.180 em homens e 4.010 em mulheres (2020 - Inca). 

Os principais sinais que devem ser observados são:
- Lesões (feridas) na cavidade oral ou nos lábios que não cicatrizam por mais de 15 dias, que podem apresentar sangramentos e estejam crescendo.

- Manchas/placas vermelhas ou esbranquiçadas na língua, gengivas, céu da boca ou bochechas

- Nódulos (caroços) no pescoço

- Rouquidão persistente 

Nos casos mais avançados observa-se:

- Dificuldade de mastigação e de engolir

- Dificuldade na fala

- Sensação de que há algo preso na garganta

- Dificuldade para movimentar a língua 

As pessoas devem ficar atentas a esses sinais e a mudanças na coloração ou aspecto da boca. No caso  de anormalidades, a indicação é procurar um profissional de saúde. (Fonte: Inca)

 

Vanessa Conte

Taís Dimer Dihl

Acompanhe a prefeitura nas redes