Água e Esgotos

Ponta do Arado: Duas empresas são habilitadas para construção de adutora

20/05/2020 18:49
Maria Ana Krack/Arquivo PMPA
DMAE
Equipamento subaquático captará água bruta para o novo sistema de abastecimento no Extremo Sul
O Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) publicou no Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa) desta quarta-feira, 20, o resultado do julgamento da concorrência para a obra de construção da Adutora Subaquática de Captação de Água Bruta para o novo Sistema de Abastecimento de Água (SAA) Ponta do Arado. Duas empresas foram habilitadas, Oeci S.A. e Archel Construções e Participações S.A. e duas foram inabilitadas, DP Barros Pavimentação e Construção Ltda. e Ster Engenharia Ltda.
Após essa etapa, seguem os prazos legais dos trâmites licitatórios. A contratação prevê a implantação de duas linhas adutoras de água bruta em polietileno de alta densidade (pead), com diâmetro de 1.200 milímetros e 1.968 metros de extensão cada. Essas canalizações servem para captar a água bruta do Lago Guaíba. Serão implantados paralelamente à adutora de captação de água bruta do sistema Belém Novo, lado sul, na enseada entre o Morro da Cuíca e a Ponta do Arado Velho. O valor estimado é de R$ 41,6 milhões com recursos próprios e do financiamento com a Caixa Econômica Federal
 
Histórico - O novo Sistema de Abastecimento de Água (SAA) Ponta do Arado tem como objetivo ampliar o abastecimento do Extremo Sul e da Lomba do Pinheiro, já que o atual sistema está no limite da sua capacidade. A construção da nova Estação de Tratamento de Água (ETA) Ponta do Arado é a solução definitiva para o abastecimento daquela região. O novo SAA prevê um conjunto de dez obras com investimento de R$ 232 milhões, sendo R$ 220,7 milhões com financiamento da Caixa Econômica Federal para a construção da ETA, que visa a beneficiar em torno de 250 mil pessoas.

 

Aline Antunes Coelho

Gilmar Martins

Acompanhe a prefeitura nas redes