Unidades de atendimento da Fasc passam por reformas

05/04/2023 10:42
Talles Kunzler/FASC PMPA
DESENVOLVIMENTO SOCIAL
Presidente da Fasc destaca import√Ęncia do trabalho desenvolvido pela rede

Os Centros de Refer√™ncia de Assist√™ncia Social (Cras) das regi√Ķes Farrapos, H√≠pica e¬†Sul foram reformados e oferecem um atendimento mais qualificado √† popula√ß√£o.¬†As estruturas, vinculadas √† Funda√ß√£o de Assist√™ncia Social e Cidadania (Fasc),¬†receberam rampas de acessibilidade, revestimentos cer√Ęmicos, rede el√©trica e pluvial, impermeabiliza√ß√£o, telhados e pintura de salas, entre outras¬†adequa√ß√Ķes.

No Cras¬†Lomba do Pinheiro e Centro Dia do Idoso, a manuten√ß√£o est√° em andamento. O investimento de R$ 560 mil √©¬†de emendas impositivas e do Minist√©rio P√ļblico do Trabalho do Rio Grande do Sul. O Cras¬†Gl√≥ria, Restinga 5¬™ Unidade e abrigo residencial para primeiro acesso de crian√ßas e adolescentes tamb√©m est√£o com as reformas conclu√≠das. Os recursos de R$ 276 mil s√£o¬†da prefeitura.

“A comunidade atendida merece atenção e as equipes realizam um trabalho excelente de atenção a essas famílias. Assim, cada vez mais, entendemos que a rede de proteção social em nossa cidade tem papel fundamental para dar dignidade e cidadania", conta o presidente da Fasc, Tiago Simon.

Para o coordenador de Obras e Projetos da Fasc, Ademir Maria, as demandas eram necessárias para garantir qualidade nos ambientes. “As melhorias e qualificação dos espaços físicos são essenciais e a equipe está mantendo o cronograma de reformas em dia, com a execução dentro dos prazos previstos", diz ele.

Farrapos - O Cras Farrapos recebeu a comunidade na tarde de terça-feira, 4, para comemorar a volta dos atendimentos, que estavam restritos devido à reforma. A unidade ganhou calçada com acessibilidade, pintura e ar-condicionado. Durante a ação, as famílias puderam atualizar os dados no Sistema do Cadastro Único, solicitar atendimento técnico e assistiram à apresentação do grupo de idosas. O presidente da Fasc acompanhou as atividades. 

Para Zeli Soares, 75 anos, há um mês participando do grupo do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo Aquarela, do Cras Farrapos, o encontro neste espaço de convivência deu outro sentido para as suas quartas-feiras à tarde. “Buscava companhia e atividades para ocupar a cabeça. Aqui a gente conversa e se distrai", conta Zeli.

As pessoas ou famílias que precisam de algum serviço de rede socioassistencial podem buscar os atendimentos técnicos, por meio das acolhidas coletivas, que acontecem semanalmente. Acesse os endereços e horários de atendimento aqui.

 

 

Evelize Fabricio

Cristiano Vieira