Executivo

Coronavírus: Marchezan tem nova reunião virtual com vereadores

06/07/2020 19:51
Captura de Tela / PMPA
EXECUTIVO
Isolamento social, panorama da Covid-19 e projetos do Executivo estiveram na pauta

O prefeito Nelson Marchezan Júnior reuniu-se novamente, por videoconferência, na tarde desta segunda-feira, 6, com os vereadores. No encontro, que durou 2h22 (das 14h23 às 16h45) e foi solicitado pelo chefe do Executivo ao presidente da Câmara Municipal, Reginaldo Pujol, foram abordados o novo decreto de isolamento social, publicado no Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa) no final da noite de domingo (5), a evolução do novo coronavírus na Capital, o panorama do Município frente à Covid-19, e a necessidade de apreciação e aprovação de projetos que tramitam no Legislativo e outros que serão protocolados nesta semana, todos essenciais nas ações do governo no combate à pandemia.

Marchezan reiterou que os critérios que vêm sendo adotados pela prefeitura são baseados em estudos técnicos e no ritmo de aumento da ocupação de leitos de UTI. Ele também agradeceu o empenho de todos na aprovação das reformas fundamentais para a cidade. “Quanto mais rápido funcionar o isolamento, mais rápido as flexibilizações voltarão a acontecer em Porto Alegre”, disse o prefeito, explicando que a velocidade na ocupação de leitos de UTIs fez com que fossem tomadas novas medidas. Marchezan lembrou que, desde o início, a gestão municipal vem abrindo novos leitos, invertendo a lógica de anos anteriores, quando eram fechados. 

Contudo, o prefeito ressalvou que não existe estrutura hospitalar no mundo que consiga suprir de maneira integral a demanda em tempos pandêmicos. Também falou sobre testagens de coronavírus em Porto Alegre, lembrou que o Hospital Parque Belém teve a parceria com o Município encerrada na gestão anterior e ressaltou que seu governo gastou metade em publicidade que governos passados. 

Projetos - Entre os projetos que serão protocolados e estão tramitando no Legislativo, o prefeito destacou os seguintes: retirada de monopólio da Procempa; alteração da Lei do Solo Criado; suspensão do recolhimento da contribuição previdenciária da parte patrimonial do Município; extinção de licença a servidores enquanto aguardam a aposentadoria; taxa para transporte por aplicativos; retirada de 3% da Câmara de Compensação Tarifária; tarifa de congestionamento para zona central; operação de crédito para aquisição de ônibus para a Carris; prorrogação de isenção das tarifas de água e esgoto; criação do Programa Criança em Família; habitação de interesse social; logística reversa para embalagens, pneus, lâmpadas e baterias. “Trata-se de uma agenda transformadora da nossa cidade”, define o prefeito, que pede apoio dos vereadores e de seus partidos.  

Sem deixar nenhuma pergunta sem resposta, Marchezan salientou ainda que todos os secretários municipais estão e estarão disponíveis e que, semanalmente, representantes do governo participam de sessões, comissões ou de audiências públicas na Câmara Municipal. Utilizando gráficos e dados de internações e ocupação de leitos, Marchezan reforçou que a velocidade da demanda por UTIs trouxe a necessidade de reverter às flexibilizações.

Desafio Porto Alegre - O prefeito também pediu apoio à mobilização Desafio Porto Alegre, que tem como meta sensibilizar, conscientizar e engajar a população para aumentar a adesão ao isolamento social em Porto Alegre para 55%. O patamar foi estabelecido pela Secretaria Municipal de Saúde como o mínimo necessário para ajudar a frear a circulação do coronavírus e reduzir a pressão da pandemia sobre o sistema de saúde. Em março, os índices de isolamento social alcançaram os níveis mais altos verificados na Capital, atingindo 71% em um domingo (22/03) e 60% em uma quinta-feira (26/03). Neste último domingo, em função do clima, o percentual chegou a 55%.

O vereador mais antigo do parlamento da Capital e atual presidente, Reginaldo Pujol, destacou a forma democrática da reunião. “O prefeito pode ficar tranquilo, que todos os projetos que estão na Casa e outros que a ela chegarem serão apreciados, emendados, aprovados ou rejeitados. Sempre haverá ação, e nunca omissão”, garantiu. 

Também estiveram presentes os secretários municipais Christian Lemos (Relações Institucionais), Pablo Stürmer (Saúde), Bruno Miragem (Enfrentamento do Coronavírus) e o adjunto da Saúde, Natan Katz.


Para mais informações sobre o coronavírus, clique aqui.
Veja aqui as últimas notícias sobre a pandemia.

 

 

Paulo Fontoura

Rui Felten

Acompanhe a prefeitura nas redes