Educação

Semana da Consciência Negra terá programação literária

14/11/2019 08:48
Cristine Rochol/Arquivo PMPA
EDUCAÇÃO
Escritor Airton Ortiz fará roda de conversa nesta quinta-feira, na biblioteca da Secretaria Municipal de Educação

A 29ª edição da Semana da Consciência Negra da Secretaria Municipal de Educação (Smed) terá uma programação voltada à escrita, leitura, poesia e literatura neste ano, promovendo autores negros, suas obras e histórias de vida. Promoverá também a aproximação da cultura africana com a população porto-alegrense. As atividades começam nesta quinta-feira, 14, na biblioteca da Smed (Andradas, 680) e culminam na próxima quarta, 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, quando ocorrerá o projeto Livro Andarilho, no Largo Zumbi dos Palmares.

Na tarde desta quinta-feira, 14, às 14h, o autor gaúcho Airton Ortiz fará uma roda de conversa sobre fenótipos e culturas africanas, a partir de fotografias de suas viagens à África, que resultaram em livros de sua autoria. “Será uma conversa instigante para desvelar uma das maiores riquezas do Continente-Mãe: seu próprio povo”, destaca a assessora técnico-pedagógica do Núcleo de Cultura e Diversidades da Diretoria Pedagógica, Patrícia Pereira.

A programação segue segunda-feira, 18, às 17h, com a escritora carioca Sônia Rosa, que falará sobre sua história de vida e bibliografia. Nascida na cidade do Rio de Janeiro, onde vive, ela é professora, contadora de histórias, orientadora educacional e escritora. Trabalha na rede pública municipal carioca há mais de 20 anos.

Sônia vem a Porto Alegre participar da Feira do Livro e do Projeto Adote um Escritor, nas escolas municipais de Ensino Fundamental Mario Quintana, na Restinga, e Afonso Guerreiro Lima, na Lomba do Pinheiro. “Desde pequena, ela sempre gostou de escrever poesias e contar histórias conhecidas para vizinhos e amigos. Foi assim que acabou inventando as suas próprias”, diz Patrícia.

Na terça-feira, 19, às 14h30, haverá o “Obinrin Onkowe: encontro com escritoras negras gaúchas”. A Smed receberá Ana dos Santos, Eliane Marques, Jacira Fagundes, Lilian Rose da Rocha, Lúcia Helena dos Santos e Maria Cristina dos Santos para uma grande roda de conversa, onde as autoras falarão de suas trajetórias, obras e a importância da escrita e leitura de escritoras negras no contexto escolar.

Fechando a semana, na quarta-feira, 20, a Smed levará o projeto Livro Andarilho para o Largo Zumbi dos Palmares (avenida Perimetral, esquina com rua José do Patrocínio, na Cidade Baixa), com distribuição de livros à população. A proposta é que, após a leitura, o livro circule e alcance também outros leitores. No espaço, como parte da programação oficial do Município, a comemoração do Dia da Consciência Negra contará com atrações musicais no ônibus-palco da Secretaria Municipal de Cultura, Feira de Afroempreendedores e o ônibus do Teste Rápido de DST-Aids da Secretaria Municipal de Saúde.

Dia da Consciência Negra  A data, criada em 2003, é dedicada à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. Foi escolhida por coincidir com o dia atribuído à morte de Zumbi dos Palmares, em 1695. Ele foi um dos maiores líderes negros do Brasil na luta contra o sistema escravista.

  

 

Cristina Lac

Taís Dimer Dihl

coronavirus-cartao-social.png

Acompanhe a prefeitura nas redes