Parceria prevê software para notificação de acidente de trabalho

05/04/2019 09:01
Cristine Rochol/PMPA
SAÚDE
Coordenadora do Cerest, Fabiana Hermes, diz que a iniciativa facilitará a adoção de medidas preventivas

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) assinam nesta sexta-feira, 5, às 14h, o termo de compromisso para desenvolvimento e implementação de software que automatiza as notificações dos agravos de interesse da vigilância em saúde do trabalhador. O ato será na sede do MPT (avenida Tarso Dutra, 605, 7º andar). Assinam o termo o titular da SMS, Pablo Stürmer, o procurador do MPT Rogério Fleischmann, o diretor da Vigilância em Saúde, Anderson Lima e a coordenadora do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) Porto Alegre, Fabiana Hermes.

A assinatura do termo de compromisso acontece durante as ações do Abril Verde, série de atividades a ser realizada neste mês em alusão à prevenção a acidentes de trabalho.

A coordenadora do Cerest, Fabiana Hermes, explica que a parceria pretende desenvolver e implantar um sistema informatizado de notificações compulsórias em saúde do trabalhador, com integração junto aos sistemas de informações assistenciais dos serviços da rede de atenção à saúde da Capital.

“Com a iniciativa, visamos melhorar e facilitar os processos de trabalho das áreas assistenciais, diminuir a subnotificação desses agravos, e aprofundar o conhecimento sobre o perfil dos acidentes de trabalho da cidade, para adotar medidas de prevenção e cuidado aos trabalhadores”, enfatiza.

Fabiana ressalta que os acidentes de trabalho constituem um problema importante de saúde pública, ainda subdimensionado no país. Em Porto Alegre, segundo dados do Cerest divulgados em 2018, referentes a 2017, um acidente de trabalho é atendido a cada 44 minutos nas emergências. Dados de 2018 serão apresentados no ato de assinatura de sexta-feira.

“A intenção é que o software em desenvolvimento colete informações dos agravos em saúde do trabalhador em todos os níveis de complexidade da rede de atendimento, da atenção básica até urgências e emergências, além da atenção especializada, com cadastro dos usuários”, explica a coordenadora do Cerest. 

 

Patrícia Coelho

Andrea Brasil

Acompanhe a prefeitura nas redes