Estamos migrando o conteúdo do antigo portal da PMPA. Se não encontrar o que está procurando, tente visitar o site antigo (link abre em nova janela).
Saúde

Saúde reitera recomendação para vacinação contra febre amarela

11/02/2019 08:49
Cristine Rochol/PMPA
SMS na Semana de Vacinação de Adolescentes. Equipe da US Safira atualiza vacinas dos adolescentes da EE Mariz e Barros. Local: EE Mariz e Barros. Bairro Mario Quintana
Entre 2009 e 2018, foram administradas 838 mil doses da vacina na Capital

A vacina contra febre amarela integra o calendário oficial de vacinas do Brasil. A recomendação do Programa Nacional de Imunizações (PNI) é dose única, aos nove meses ou até os 59 anos, 11 meses e 29 dias em pessoas que não tenham comprovação vacinal ou que nunca tenham sido imunizadas contra febre amarela. Após os 60 anos, somente com atestado médico. Uma dose é suficiente para imunização por toda a vida. Desde janeiro de 2018, todo o território gaúcho é área recomendada para imunização. Não há circulação do vírus da febre amarela em Porto Alegre, nem no Rio Grande do Sul. 

Embora a Capital não esteja em situação de transmissão de febre amarela, há recomendação de que as pessoas não imunizadas sejam vacinadas. “Chamamos atenção para a confirmação de três casos humanos da doença no Paraná, em 29 de janeiro e em 7 de fevereiro, e o registro de epizootias na região, reforçando a possibilidade da ocorrência de um terceiro ciclo podendo levar a um surto da doença afetando, principalmente, o Sudeste e o Sul do Brasil, fato já destacado pela publicação da Organização Panamericana de Saúde em 25 de janeiro”, explica o gerente da Unidade de Vigilância Epidemiológica da SMS, Juarez Cunha.

A enfermeira chefe do Núcleo de Imunizações (NI) da SMS, Bianca Ledur Monteiro, explica que a cobertura vacinal (calculada a partir das doses feitas em crianças menores de 1 ano) da febre amarela é de 40,1% na Capital. A capital paulista, São Paulo, tem 27,7%, Curitiba 32%, Rio de Janeiro 37,5%. “Crianças menores de 1 ano receberam 7.686 doses da vacina em Porto Alegre em 2018. Nas outras faixas etárias, o número chegou a 60.600”, destaca Bianca. Esses dados são extraídos do Sistema de Informações do PNI (SIPNI) do Ministério da Saúde.

Em Porto Alegre, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) mantém estoque do imunobiológico e oferece a vacinação em horários diferenciados (veja abaixo). De acordo com dados do Tabnet, ferramenta do Ministério da Saúde, entre 2009 e 2018, foram administradas na cidade 838.100 doses da vacina.

Quem tem viagem marcada para os locais com transmissão da doença ou países que exigem comprovação da vacina, deve ser imunizado com pelo menos dez dias de antecedência em relação à data da viagem. No site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) há informações sobre os países que exigem a vacina e como solicitar o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP). Conheça o passo a passo 

O formulário de contra indicação para quem necessita o CIVP para viagens pode ser acessado no site da Anvisa. Esse certificado não é exigido para viagens dentro do Brasil. Gestantes, idosos e pessoas imunodeprimidas devem ter orientação médica para serem vacinadas, com atestado médico indicando ou contra indicando a vacina.

Entre julho de 2018 e a Semana Epidemiológica 3 de 2019 (13 a 19/01) foram notificadas 682 suspeitas de casos humanos no país, a maioria no Sudeste. Do total, 12 casos foram confirmados, 554 foram descartados e 116 continuam em investigação (64 deles na região Sudeste). Os 12 casos confirmados são pacientes de São Paulo. Desses, houve registro de sete curas e cinco óbitos. Os dados são do Informe nº 3 2018/2019 do Ministério da Saúde (Monitoramento do Período Sazonal da Febre Amarela Brasil 2018/2019), atualizado em 18 de janeiro.

Vacina na rede municipal - As salas de vacina oferecem a vacinação de segunda a sexta no turno da manhã. As 11 unidades referência atendem nos seguintes horários:

Manhã e tarde

Vila dos comerciários – 8h às 17h
Iapi – 8 às 12h e 13h às 17h
Santa Marta – 8h às 14h
Santa Cecília – 8h às 17h
Restinga – 8h às 17h
Nova Brasília – 8h às 17h
Bom Jesus – 8h às 17h
Chácara da Fumaça – 8h às 17h

Horário estendido

São Carlos – 7h às 22h
C.S. Modelo – 8h às 22h
Tristeza – 8h às 22h

Patrícia Coelho

Andrea Brasil