Viajantes ao exterior podem antecipar segunda ou terceira dose da vacina contra a Covid-19

09/11/2021 08:47
Giulian Serafim / PMPA
SA√öDE
Passagem e declaração devem ser entregues para receber a dose

Pessoas que precisam viajar ao exterior e não completaram o esquema vacinal contra Covid-19 já podem antecipar o prazo para administração da segunda ou terceira dose. O viajante deverá comprovar a ida a outro país apresentando a passagem de destino e entregando no serviço vacinador a original de declaração específica (acesse aqui o documento) para este fim.

O intervalo m√≠nimo para recebimento da dose ser√° de 21 ou 28 dias em rela√ß√£o √† dose anterior, dependendo da vacina j√° recebida. A complementa√ß√£o do esquema vacinal consta em Nota T√©cnica da Diretoria de Vigil√Ęncia em Sa√ļde.

Viajantes que não completaram a série primária de vacinação com duas doses da vacina contra Covid-19 poderão antecipar a segunda dose respeitando intervalo mínimo de 21 dias para a vacina da Pfizer e 28 dias para a vacina AstraZeneca.

Coronavac - As pessoas que completaram a série primária de vacinação com duas doses da vacina Coronavac e terão como destino países cujos órgãos regulatórios não incluíram este imunizante até o momento na sua lista de vacinas autorizadas, poderão receber uma terceira dose de outro imunizante aceito pelo país de destino, seguindo as normas já estabelecidas para a intercambialidade de vacinas.

Neste caso, o intervalo m√≠nimo entre a segunda dose e a terceira dose do outro imunizante ser√° de 28 dias, e caber√° ao viajante comprovar, atrav√©s de documento ou meio eletr√īnico, que o pa√≠s de destino n√£o reconhece o imunizante recebido anteriormente, e o destino da viagem, apresentando a passagem em seu nome.

Patrícia Coelho

Andrea Brasil