Secretário visita Vila Laranjeiras e conhece realidade de alagamentos e moradias em risco

27/01/2021 18:11
Alex Rocha/PMPA
HABITAÇÃO E REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA
Titular da pasta da Habitação, André Machado (C) vivenciou os problemas da localidade durante forte chuva nesta quarta

Os problemas enfrentados por moradores da Vila Laranjeiras, no bairro Morro Santana, principalmente em dias de chuva forte, foram conhecidos nesta quarta-feira, 27, pelo secretário municipal de Habitação e Regularização Fundiária, André Machado. Em agenda ao bairro, o secretário visitou residências e percorreu as principais ruas. (fotos)

A agenda foi solicitada pela vereadora Bruna Rodrigues há duas semanas. Casualmente, quando o secretário chegava à Laranjeiras, uma forte chuva caiu, fazendo com que os problemas ficassem ainda mais evidentes. A vereadora Daiana Santos, que mora no local, também estava presente.

Com poucos minutos de chuva, ruas e casas ficaram alagadas. Bueiros também não davam vazão à água por terem problemas de entupimento ou por seu curso ter sido alterado. No histórico da Vila Laranjeiras também há paredes de casas cedendo e muros com buracos para a água passar em caso de cheias, o que já ocorreu.

O secretário André Machado, de dentro de uma das residências, fez uma chamada de vídeo com o secretário de Serviços Urbanos, Marcos Felipi Garcia, solicitando apoio da pasta para um atendimento emergencial na região. Ficou acertado que técnicos da SMSUrb serão enviados à Vila Laranjeiras para uma análise do que precisa ser feito e do que pode ser executado no curto prazo.

“Visualizei situações que não podemos permitir que continuem assim. Vamos trabalhar de maneira conjunta com outras secretarias, com a Câmara Municipal e com as lideranças que quiserem nos ajudar para encaminharmos soluções rápidas e também no longo prazo, que é principalmente onde a Secretaria da Habitação e o Demhab podem entrar”, destacou Machado.

O secretário ainda ressalta que uma das maiores preocupações da pasta de Habitação é com as moradias que ficam em área de risco. Segundo ele, um dos focos da gestão é dar encaminhamentos práticos sobre essas áreas, identificando o nível de risco de cada uma delas. Pelos dados atuais do Demhab, há 118 áreas de risco em Porto Alegre, geralmente em beiras de arroios e encostas de morro.

“Nossa atuação será perto das comunidades e das lideranças que possam nos ajudar a dar soluções práticas para os problemas. Temos uma determinação do prefeito Sebastião Melo de que as demandas de todos os vereadores devem ser ouvidas e estudadas e é o caminho que estamos trilhando. Diálogo sempre, junto com o conhecimento dos problemas onde eles acontecem”, comenta o secretário André Machado.

 

Anderson Guerrero

Elisandra Borba