Conselho do Patrimônio Histórico decide que prédio da Smov não será inventariado

05/02/2024 17:13

Por ampla maioria, o Conselho do Patrimônio Histórico e Cultural (Compahc) decidiu, em reunião na tarde desta segunda-feira, 5, que o prédio da antiga Smov, localizado na avenida Borges de Medeiros, não reúne as condições para ser inventariado pelo Município de Porto Alegre. Foram 11 votos contrários à inclusão e três favoráveis. Com a decisão, o Município espera poder retomar o leilão do prédio, suspenso pela Justiça em novembro do ano passado a pedido do Ministério Público estadual. 

Os recursos da venda do imóvel serão utilizados na construção de 254 unidades dos residenciais Barcelona 1 e 2, no bairro Humaitá, demanda de duas décadas da comunidade. Enquanto ocorria a reunião do Conselho, um grupo de pessoas reivindicava as novas moradias em frente ao prédio Intendente José Montaury.

O terreno tem cerca de 4,9 mil metros quadrados e a área construída é de aproximadamente 9,9 mil metros quadrados. Em novembro do ano passado, o prefeito Sebastião Melo sancionou a lei autorizando que os recursos da venda do prédio fossem utilizados para a construção do conjunto habitacional. O edital 007/2023 previa lance mínimo de R$ 48,1 milhões.

 

Sandra Denardin

Gilmar Martins

Acompanhe a prefeitura nas redes