Meio Ambiente e Sustentabilidade

Porto Alegre é selecionada em projeto do Google para planejamento climático

07/05/2020 14:15
Jefferson Bernardes/PMPA
Google
Plataforma contribuirá para planejar implementação de políticas públicas para o clima

Porto Alegre e Curitiba foram as duas capitais brasileiras selecionadas para participar de projeto piloto de planejamento climático, gerido pelo Google.org e implementado pelo Iclei América do Sul no Brasil. A partir da inteligência de dados do Google.org, a interface Environmental Insights Explorer (EIE) já exibe as informações locais sobre emissões de gases do efeito estufa de edifícios e transportes (indicando as contribuições de diferentes modais), de 2018, e o potencial solar de coberturas, baseado em dados de 2014. A plataforma contribuirá para o planejamento e a implementação de políticas públicas de combate às mudanças climáticas.

O prefeito Nelson Marchezan Júnior destacou que o uso de tecnologias e as parcerias, nas mais variadas esferas do governo, são o caminho seguido em busca de maior eficiência, desburocratização e modernização da gestão pública. "Estamos felizes com a notícia dada pelo parceiro Iclei de que fomos selecionados para receber o projeto piloto e de já termos a plataforma disponível para acesso público. A ferramenta Google nos oferece, sem custos, indicadores importantes para o planejamento urbano e sustentável de Porto Alegre", afirma. "A integração da agenda climática ao planejamento urbano, com a revisão do Plano Diretor e, agora, com o auxílio da plataforma Google-Iclei, é uma oportunidade de avançarmos na economia verde e de baixo carbono", acrescenta o secretário do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams), Germano Bremm.

Segundo o secretário executivo do Iclei América do Sul, Rodrigo de Oliveira Perpétuo, embora os governos sejam os principais usuários dos dados gerados, busca-se o envolvimento de organizações sem fins lucrativos para fortalecer processos participativos e gerar soluções inovadoras às cidades. "O Google.org lançou o EIE Action Fund. Com este fundo, vamos apoiar duas organizações sem fins lucrativos locais a usarem os dados gerados pela ferramenta EIE e impulsionar ações pelo clima. Porto Alegre tem a perspectiva de integrar a política de clima à revisão do Plano Diretor e possui ONGs com atuação clara nisso, o que fizeram diferença na seleção. Será uma alegria cooperar com a Prefeitura em mais essa esfera”, destaca.

Fundo - O objetivo do EIE Action Fund é incentivar e apoiar duas instituições acadêmicas ou sem fins lucrativos da capital gaúcha, que tenham capacidade de usar os dados gerados pelo EIE para impulsionar ações locais em prol da sustentabilidade. Estas ações deverão estar alinhadas com as estratégias da cidade na ação pelo clima, contribuindo para a redução de emissões no território. Um edital de chamamento público será lançado, ainda este ano, para a seleção das entidades que receberão apoio financeiro. A escolha dos projetos será feita por um comitê formado por representantes do Google.org, do secretariado global do Iclei - Governos Locais pela Sustentabilidade e do Iclei América Latina. Um webinar para todos os interessados será realizado pelo Iclei e pela Prefeitura assim que o edital for aberto.

A participação de Porto Alegre na seleção do projeto foi coordenada pela Smams e pela Secretaria Municipal de Relações Institucionais (SMRI). Mais detalhes sobre o projeto e a capacitação de técnicos para uso da plataforma serão divulgados posteriormente, a partir da coordenação do Iclei, rede global de mais de 1.750 cidades e regiões comprometidas com o desenvolvimento urbano sustentável. Com esforço coletivo, a rede impacta mais de 25% da população urbana global em 124 países. Porto Alegre foi uma das primeiras cidades a se associar ao Iclei na América Latina, em 1997.

Cibele Carneiro

Fabiana Kloeckner

volta às aulas em porto alegre

Acompanhe a prefeitura nas redes