Estamos migrando o conteúdo do antigo portal da PMPA. Se não encontrar o que está procurando, tente visitar o site antigo (link abre em nova janela).
Meio Ambiente e Sustentabilidade

Projeto de revisão do Plano Diretor recebe contribuições

26/09/2019 16:00
Mariana Kruse/ SMAMS PMPA
MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE
Diálogo ocorreu com a sociedade, autoridades, empresários e políticos

Inserido na programação de encontros e oficinas regionais que integram o Projeto de Revisão do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Ambiental (PDDUA) de Porto Alegre e suas perspectivas para 2020, a direção de Planejamento Urbano e Sustentável da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams) participou, nessa quinta-feira, 26, de reunião-almoço no Hotel DeVille, na Capital. A programação teve o objetivo de dialogar com a sociedade civil, autoridades, empresários e políticos temas relevantes ao desenvolvimento do Plano, envolvendo contribuições e sugestões da população. O convite foi da Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (Asbea/RS) e da Associação dos Amigos do Bairro Anchieta (Adaba). 

A revisão do Plano Diretor engloba sete eixos, atendendo a vocação de cada região de planejamento baseados nas seguintes estratégias de: Estruturação Urbana, Mobilidade Urbana, Uso do Solo Privado, Qualificação Ambiental, Promoção Econômica, Produção da Cidade e Estratégia do Sistema de Planejamento. 

Segundo a coordenadora do processo de revisão do Plano Diretor e diretora de Planejamento Urbano e Sustentável da Smams, Patrícia da Silva Tschoepke, o encontro teve como premissa escutar a comunidade e interagir com as associações. “A ideia da prefeitura é, cada vez mais, aproximar o poder público do cidadão e alinhar estratégias conjuntas para melhorar a qualidade de vida e a infraestrutura. Sabemos que é possível a aplicação plena das sete estratégias na construção da cidade. Agora, é preciso fazer o detalhamento de cada uma das ações, bem como dos instrumentos urbanísticos para melhorar a gestão”, ressalta Patrícia, explicando ainda que não é necessário um novo plano e sim uma revisão do PDDUA.

“Queremos impulsionar o desenvolvimento da cidade, incentivar a participação popular para opinar e elencar suas prioridades, demandas e interesses. A partir de outubro, serão realizadas Oficinas Territoriais, em cada uma das oito Regiões de Planejamento (RPs), incluindo a participação e o apoio dos conselheiros e lideranças locais”, conclui a diretora.

Já para o presidente da Asbea/RS, Vicente Brandão, a oportunidade serviu para alinhar ideais, agregar conhecimento e trocar experiências com o poder público para encontrar soluções viáveis para o progresso da capital gaúcha, com geração de renda, segurança e empreendedorismo. “Quando ficamos sabendo que o Executivo estava trabalhando no tema da revisão do plano, montamos um grupo de trabalho com participantes da nossa entidade, e depois, convidamos professores de urbanismo da PUCRS para termos uma base mais teórica de como poderíamos oferecer para a prefeitura ideias mais concretas, a fim de auxiliar na sua elaboração. Priorizamos a criação do Instituto de Planejamento para elaborar as diretrizes urbanísticas da cidade como um todo e assim, o plano poderá ser constantemente atualizado e modernizado”, defende Vicente, ponderando: “Queremos propor um modelo que ofereça essa vantagem e capacidade do município conseguir se organizar de forma rápida e efetiva, frente às mudanças que estão por vir”.

Para mais informações sobre o Plano Diretor, clique aqui. Sugestões, dúvidas e contribuições podem ser encaminhados pelo e-mail: planodiretor@portoalegre.rs.gov.br

 

 

Mariana Kruse

Taís Dimer Dihl

Acompanhe a prefeitura nas redes