Mais de R$ 2 bilhões em empreendimentos com tramitação prioritária são licenciados pela prefeitura

02/02/2021 16:14
Maria Ana Krack/ PMPA
COMUNICAÇÃO
Previsão é de que os empreendimentos aprovados em janeiro sejam capazes de gerar 3.604 empregos diretos e 11.619 indiretos

Até o final de janeiro, a prefeitura licenciou R$ 2,08 bilhões em empreendimentos enquadrados no modelo de tramitação prioritária. Ao todo, foram 46 projetos já aprovados, sete deles apenas no primeiro mês de 2021, com potencial de gerar investimentos estimados em R$ 478 milhões.

“Ao garantir uma tramitação célere para estes projetos, também impulsionamos a retomada econômica da cidade por meio da construção civil e de toda a cadeia produtiva que ela movimenta. São investimentos fundamentais, que geram ainda milhares de empregos” - prefeito Sebastião Melo.

Para o secretário do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade, Germano Bremm, o modelo de priorização é central para pensar o desenvolvimento da cidade em um momento que ainda é de muitas incertezas. “O município se compromete a licenciar de forma mais ágil e, em contrapartida, o empreendedor inicia as obras em até 12 meses após a aprovação do seu projeto. O resultado é uma economia aquecida. Todos saem ganhando”, explica.

A previsão é de que só os empreendimentos aprovados em janeiro sejam capazes de gerar 3.604 empregos diretos e outros 11.619 indiretos. Um deles é o residencial Melnick Even Angelim, localizado no bairro Jardim do Salso, com investimento estimado em R$ 322 milhões. No total, são quase 57 mil m² de área construída, com contrapartidas que incluem:

 - Implantação de reservatórios de detenção, com volume total de 569 m³;

 - Execução do prolongamento da rua Flávio Paul, entre a rua Professor Cristiano Fischer e rua Edgar Diefenthaeler;

- Realização do complemento do traçado da avenida Edgar Diefenthaeler até o prolongamento da avenida Flavio Paul;

- Execução do prolongamento da rua Frei Germano a partir da rua São Josemaría Escrivá até a avenida Flavio Paul;

- Criação da extensão da rua Jary Amauri Koebe, no trecho entre a rua Professor Cristiano Fischer e rua São Benedito, bem como a execução da ligação da rua Jary Amauri Koebe até a rua Ary Burger;

- Doação de equipamentos à Central de Controle e Monitoramento da Mobilidade (Cecomm), da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC).

“No momento em que projetos como este são liberados e existe uma sinalização de que as obras iniciam-se em breve, o mercado também ganha confiança. Isso gera um estímulo geral, que hoje pode ser visto em reflexos como a escassez de materiais de construção e de mão de obra para a construção civil, dada a rápida retomada promovida”, pondera Artur Amaral Ribas, diretor do Escritório de Licenciamento, vinculado à Secretaria do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade (Smamus).

Projetos prioritários - Regrado pelo Decreto Nº 20.655/2020, o modelo de priorização cria um sistema especial para o monitoramento de 132 projetos deferidos na modalidade. A estimativa é de que, juntos, eles sejam capazes de movimentar R$ 6,3 bilhões em investimentos, gerando 36.351 empregos diretos e 114.136 indiretos.

 

Daniela Pin

Gilmar Martins