Centro de Referência em Direitos Humanos passa a funcionar 24h em Porto Alegre

19/09/2023 14:24
Cesar Lopes / PMPA
Desenvolvimento Social
Evento de entrega da nova estrutura ocorreu nesta terça-feira

O Centro de Refer√™ncia em Direitos Humanos (CRDH) da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS) come√ßou a funcionar 24h¬†a partir desta ter√ßa-feira, 19. O evento de entrega da nova estrutura f√≠sica e de recursos humanos ocorreu no fim desta manh√£ e reuniu representantes da prefeitura, C√Ęmara Municipal, Minist√©rio P√ļblico e Pol√≠cia Civil, al√©m de entidades representativas de direitos humanos.

O novo espa√ßo passa a funcionar 24 horas por dia, na sede da SMDS, pelo pelo telefone 0800 6420-100. A √™nfase ser√° no atendimento, diagn√≥stico e encaminhamento de demandas envolvendo pessoas v√≠timas de qualquer tipo de viola√ß√£o de direitos, como mulheres, refugiados, pessoas idosas, deficientes, ind√≠genas e p√ļblico LGBTQIA+. O servi√ßo est√° dispon√≠vel para¬†cidad√£os¬†que se sintam submetidos¬†a tratamento desumano, degradante, em contexto discriminat√≥rio e preconceituoso.¬†

O secret√°rio L√©o Voigt¬†garantiu que a expans√£o do CRDH ser√° efetiva tendo o centro como culmin√Ęncia da rede. O servi√ßo passou a contar com mais profissionais, aumentando¬†de tr√™s para¬†11, com diferentes forma√ß√Ķes como assist√™ncia social, direito e psicologia, a partir de uma parceira do governo municipal com a OSC Atos 29, especializada em projetos de direitos humanos.¬†A diretora de Direitos Humanos e Outras Identit√°rias da SMDS, J√ļlia Obst, destacou que o CRDH √© um polo de vigil√Ęncia social para responder diferentes demandas.

O Centro busca fomentar a educa√ß√£o permanente em direitos humanos junto aos √≥rg√£os parceiros, viabilizando a proposi√ß√£o de estrat√©gias para o desenvolvimento articulado na promo√ß√£o, preven√ß√£o e protagonismo do¬†p√ļblico-alvo.

Serviço:

24h: atendimento pelo telefone 0800 6420-100 para diagnóstico e encaminhamento de demandas envolvendo pessoas vítimas de qualquer tipo de violação de direitos.

  

 

Leandro Oleg√°rio

Cristiano Vieira