Desenvolvimento Social e Esporte

Mais 320 famílias da Vila Nazaré podem assinar contratos para moradias em loteamento

26/05/2020 20:26
Emerson Côrrea/SMDSE PMPA
DESENVOLVIMENTO SOCIAL E ESPORTE
Com essas assinaturas, ficarão faltando 102 das 1.300 famílias para reassentamento

O Departamento Municipal de Habitação ( Demhab) e a Caixa Econômica Federal iniciaram a segunda fase de assinatura de contratos para transferência de moradores da Vila Nazaré para o Loteamento Irmãos Maristas. Nesta etapa, 320 famílias estão aptas a assinarem os contratos das novas residências. Devido às medidas de distanciamento social como prevenção ao novo coronavírus, as assinaturas ocorrem diretamente na Vila Nazaré, de forma individual.

As famílias estão sendo realocadas para a realização das obras de ampliação do Aeroporto Internacional Salgado Filho. A prefeitura ofereceu dois loteamentos: o Senhor do Bom Fim, no bairro Sarandi, e Irmãos Maristas, no Ruben Berta. Os dois empreendimentos contam também com unidades comerciais para os moradores que já possuíam estabelecimentos na Vila Nazaré.

O prefeito Nelson Marchezan Júnior afirma que o objetivo é "dar um encaminhamento justo para todas as famílias, viabilizando também a ampliação da pista do aeroporto". Destaca também que a infraestrutura adequada das novas residências contribui para resguardar as famílias neste momento de pandemia. "Diferente da insalubre e insegura Nazaré, elas estarão agora em um lar humanizado, que vai dar condições, inclusive, ao reforço das medidas imprescindíveis para vencermos o coronavírus”, enfatiza.

Das 1.300 famílias da Vila Nazaré,  364 foram reassentadas no Loteamento Senhor do Bom Fim. Outras 514 foram transferidas para o Loteamento Irmãos Maristas. Com mais essas 320 que agora poderão assinar os contratos para as moradias no Irmãos Maristas, ficarão faltando apenas 102 famílias para serem realocadas.

"Apesar de todas as dificuldades impostas pelo isolamento social, conseguimos retomar as transferências para viabilizar a ampliação da pista do aeroporto, mas, principalmente, para possibilitar às famílias reassentadas  melhores condições de vida e menor risco para a saúde”, diz o diretor-geral do Demhab, Mário Marchesan.

 

Maria Emilia Portella

Taís Dimer Dihl

coronavirus-cartao-social.png

Acompanhe a prefeitura nas redes