Meio Ambiente e Sustentabilidade

Acessibilidade é debatida com foco no Plano Diretor

31/01/2020 14:59
Ari Teixeira/SMAMS PMPA
MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE
Arquiteta Ada Schwartz defende em plaestra revisão do plano como norte para a acessibilidade

“A cidade precisa estar adequada à população que a habita, de forma a permitir  circular, trabalhar e se divertir, com qualidade de vida. Devemos inverter a lógica de que as pessoas deveriam se adaptar à estrutura da cidade”. Com esta ótica, a arquiteta Ada Schwartz, coordenadora de Planejamento Urbano da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams), falou sobre o tema “A cidade acessível”, na manhã desta sexta-feira 31, na sala 201 do prédio da  Factum Faculdade e Escola Técnica, no Centro Histórico. A palestra, com entrada gratuita, reuniu mais de 30 pessoas. A arquiteta fez uma abordagem relacionada à mudança do perfil sociodemográfico da cidade, frente ao  envelhecimento da população, e defendeu a revisão do Plano Diretor como elemento norteador da acessibilidade.

“As diferentes soluções hoje empregadas no município podem propiciar a inclusão, a integração, a segregação ou a exclusão do público mais vulnerável fisicamente aos diversos espaços e equipamentos da cidade. Por meio de critérios urbanísticos e de acessibilidade universal e compreendendo as eventuais limitações físicas das pessoas (sejam idosos, pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida e crianças), podemos facilitar e potencializar o acesso aos equipamentos, espaços e serviços públicos”, afirmou. “Com a revisão do Plano Diretor, temos a oportunidade de pensar a cidade através dos olhares desse público e criar mecanismos que possam proporcionar maior acesso das pessoas à nossa própria cidade.”

Plano Diretor - O Plano Diretor é uma lei municipal que, de acordo com as diretrizes do Estatuto das Cidades (lei federal 10.257/2001), deve ser revisado a cada dez anos. Mais do que uma lei, é um pacto entre a sociedade, o Estado e os governos, pois define questões como o tempo que as pessoas gastam em deslocamentos, a segurança, a qualidade de vida e a capacidade de prevenção a eventos climáticos extremos.

O plano possui sete estratégias que perpassam todas as questões que envolvem a cidade: estratégia de estruturação urbana, estratégia de mobilidade urbana, estratégia de qualificação ambiental, estratégia de promoção econômica, estratégia de produção da cidade, estratégia de uso do solo privado e estratégia do sistema de planejamento. Para saber mais sobre a revisão do Plano Diretor, clique aqui.

 

  

 

Aline Czarnobay

Rui Felten

Acompanhe a prefeitura nas redes