Estamos migrando o conteúdo do antigo portal da PMPA. Se não encontrar o que está procurando, tente visitar o site antigo (link abre em nova janela).
Desenvolvimento Econômico

Mercado Público adota novo plano de gerenciamento de resíduos

03/07/2019 15:25
Joel Vargas / PMPA
TEMPO
Lojas do Mercado produzem 621 toneladas de resíduos por mês

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE), estabeleceu um novo Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) para o Mercado Público Central. Nessa semana, cada permissionário recebeu uma circular com as medidas a serem adotadas para garantir a destinação correta de resíduos. As regras incluem a padronização de sacos para recicláveis e orgânicos, a delimitação de espaços para descarte e a implantação de novos processos de coleta. 

Para viabilizar o plano, a prefeitura adquiriu novos contêineres para a sala de coleta de resíduos. Os resíduos recicláveis serão recolhidos todos os dias por equipes do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), que têm competência para dar a eles a destinação correta. Além disso, haverá um profissional responsável por fiscalizar o PGRS e orientar os permissionários quando necessário. O descumprimento das regras poderá gerar sanções aos responsáveis.

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Eduardo Cidade, a iniciativa reforça a vocação do Mercado Público para atender bem o público. “Mais do que isso, trata-se de uma adequação fundamental para garantir o desenvolvimento e a perenidade das atividades do Mercado, que está prestes a completar 150 anos de história.”

Atualmente, 104 lojas funcionam no Mercado Público. Na média, produzem 437 toneladas de resíduos orgânicos e 184 toneladas de resíduos recicláveis por mês – além de 860 litros de óleo de fritura. Só as peixarias e açougues produzem cerca de 105 toneladas de resíduos. Agora, com o PGRS, será possível identificar melhor os tipos de resíduos gerados, bem como classificá-los e quantificá-los. Além disso, haverá benefício comportamental, por meio da conscientização dos permissionários quanto à importância da destinação correta desses resíduos.

O PGRS foi elaborado após acordo entre a prefeitura, Ministério Público e permissionários do Mercado. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Smams) ficou encarregada de organizar o plano, com o apoio técnico da Coordenação de Gestão e Educação Ambietal do DMLU. Agora, será colocado em prática pela Administração de Próprios Municipais da SMDE, sob a coordenação da bióloga Letícia Pedroza Morales.

Gabriela Soares (estagiária) / Supervisão: Andreas Müller

Taís Dimer Dihl

Acompanhe a prefeitura nas redes