Desenvolvimento Econômico

Porto Alegre autoriza mais nove projetos de parklets na cidade

Equipamentos são pequenas estruturas colocadas na lateral da via, em espaços onde caberiam dois veículos
13/08/2018 16:58
Cesar Lopes / PMPA
desenvolvimento econômico
Espaços podem ser equipados com bancos, floreiras, mesas e cadeiras, guarda-sóis ou outros elementos

Mais nove pontos de Porto Alegre começaram receber placas da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) avisando sobre a instalação de parklets, projetos autorizados pela prefeitura. Os equipamentos são pequenas estruturas colocadas na lateral da via, em espaços onde caberiam dois veículos, podendo ser equipados com bancos, floreiras, mesas e cadeiras, guarda-sóis, ou outros elementos de mobiliário, com função de recreação ou de manifestações artísticas. Depois da instalação das placas, abre prazo legal para contestação. Caso não haja manifestação contrária, começa análise e liberação para construção dos decks. 

O prefeito Nelson Marchezan Júnior comemora a criação de mais espaços de convivência na cidade.

"Os parklets são um novo conceito para a cidade, incentivam o convívio social e o embelezamento dos espaços públicos. Teremos mais pessoas nas ruas e, por consequência, mais segurança” - Nelson Marchezan Jr.

Em agosto do ano passado, a prefeitura assinou o Decreto nº 19.808, que trata sobre a instalação e o uso de extensão temporária das calçadas. Também foi elaborado um manual para a implantação, com as informações necessárias para realização do projeto. Até agora, três projetos já foram implantados, o primeiro na rua Hilário Ribeiro, 292, bairro Moinhos de Vento, o segundo na rua dos Andradas, 895, no Centro Histórico, e o terceiro na Padre Chagas, 347, no bairro Moinhos de Vento. Outros 11 projetos já foram autorizados e estão sob análise.

O manual está disponível de forma on-line e contém a legislação pertinente e as etapas de implantação do equipamento, com diagramas explicativos e resumos das recomendações e exigências.

 

Denise Righi

Acompanhe a prefeitura nas redes