Meio Ambiente e Sustentabilidade

Edital da Unidade de Saúde Animal será publicado em setembro

12/08/2019 19:02
Joel Vargas/Arquivo PMPA
EXECUTIVO
Proposta visa a ampliar os serviços de proteção em Porto Alegre

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams) iniciou nesta segunda-feira, 12, a avaliação das contribuições encaminhadas por protetores, profissionais da área e população em geral para proposta de ampliação dos serviços de proteção animal de Porto Alegre. O prazo da consulta pública encerrou-se no último sábado, 10, e contou com nove contribuições. Conforme a secretária adjunta, Viviane Diogo, nos próximos dias a equipe da Diretoria Geral de Direitos Animais (DGDA) irá trabalhar nos documentos técnicos do Edital, a ser publicado em setembro. 

“Este período que passou foi muito importante para ouvir usuários dos serviços, entidades representativas dos médicos veterinários, protetores e os cidadãos sensíveis às questões que envolvem o bem-estar dos animais”, destaca Viviane. Em julho, foram promovidos encontros com a proteção animal cadastrada junto a Smams e também com entidades ligadas  clínicas de atendimentos a pequenos animais e com o Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV-RS). 

Projeto - O projeto de gerenciamento e operacionalização da Unidade de Saúde Animal Victória (Usav), do abrigo temporário para cães e gatos e da Unidade Móvel de Adoção de Animais tem como objetivo ampliar o número de atendimentos e os serviços oferecidos. A intenção é passar a realizar serviços que hoje não são feitos, como cirurgias ortopédicas (240 por ano), exames diagnóstico (4.116 por ano), exames de imagem (2.760 por ano), sorologia FIV e Felv (240 por ano) e quimioterapia (240 por ano). 

Também se pretende aumentar a capacidade de atendimentos já realizados, como cirurgias gerais, castrações, atendimentos clínicos e vagas no albergue temporário. O número de castrações pode superar 8 mil ao ano.  Para atender à demanda de moradores do entorno da Usav e de cuidadores que não se enquadram nas atuais regras de atendimento gratuito, o projeto também prevê serviços pagos a custos mais acessíveis.

  

 

Ari Teixeira

Gilmar Martins

Acompanhe a prefeitura nas redes