Infraestrutura e Mobilidade Urbana

Solicitações de tapa-buracos diminuem 33% com avanço da requalificação asfáltica estrutural

03/08/2020 11:12
Jefferson Bernardes/PMPA
EXECUTIVO
Obras são resultado de um estudo realizado pela prefeitura que identificou 80% da malha viária com problemas estruturais

O avanço das obras de requalificação asfáltica estrutural, em execução em Porto Alegre desde janeiro, fez cair o número de solicitações, através do 156, para serviços da operação tapa-buracos. No primeiro semestre de 2020 foram registrados e atendidos o total de 2.692 pedidos. A média mensal que ficou em 449 é 33% menor que a do mesmo período de 2019 (674) e 41% mais baixa que a de 2018 (766).

“Essa diminuição no número de demandas é resultado direto dos investimentos inéditos em requalificação asfáltica que vêm sendo feitos pela prefeitura. Serão investidos em dois anos o que anteriormente era investido em duas décadas”, explica o secretário de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Marcelo Gazen. “Neste trabalho, que é feito desde a base do asfalto, está sendo aplicado o polímero, que aumenta em 50% a durabilidade e é fundamental para evitar a formação de buracos”, conclui. 

As obras fazem parte do maior programa de requalificação asfáltica já lançado em Porto Alegre e são resultado de um estudo realizado pela prefeitura que identificou 80% da malha viária com problemas estruturais. Através deste estudo foram definidos quais pontos deveriam receber obras e que tipo de serviço seria necessário. Todas as regiões da cidade receberão estas obras, que irão atender a 104 quilômetros das 66 principais ruas e avenidas da cidade.
 
“Vias campeãs em demandas pelo 156, como é o caso da avenida Protásio Alves, já estão recebendo intervenções, o que resulta numa diminuição significativa no número de reclamações“ afirma o diretor da Divisão Geral de Conservação de Vias (DGCVU), da Smim, engenheiro Nilton Magalhães. “Com a execução da obra, as demandas pelo 156 relacionadas a esta avenida caíram de 84, em 2019, para 25 no primeiro semestre de 2020”, relata. Os dois sentidos da via, do trecho entre as avenidas Antonio Carvalho e Manoel Elias, passam por obras de recuperação asfáltica desde fevereiro e já atingiram 87% de execução.
 
Desde a retomada da Operação Tapa-Buracos, em abril de 2018, foram realizados 6.185 serviços em 1.787 vias diferentes. Em algumas ruas, as equipes precisaram passar mais de uma vez para fazer a manutenção em diferentes pontos.
 
Programa de Requalificação Asfáltica - Lançado pela prefeitura, o programa inclui obras de requalificação estrutural e funcional de pavimento e contará com investimento de R$ 136.772.765,00. Atualmente, além da avenida Nilo Peçanha concluída em maio, estão em andamento obras de dois lotes, em trechos de outras cinco vias da Capital. Estão em processo licitatório a execução de obras de mais sete lotes, com a previsão de inicio dos serviços ainda no segundo semestre deste ano.
Orlando Moraes

Fabiana Kloeckner

coronavirus-cartao-social.png

Acompanhe a prefeitura nas redes