Parcerias Estratégicas

Publicada habilitação de empresa para novas placas de rua

09/01/2020 14:18
Alex Rocha/PMPA
SERVIÇOS URBANOS
Novas placas terão nome completo e breve descrição da origem da denominação da via
A Imobi foi a empresa habilitada para instalação e manutenção das mais de 82 mil novas placas de rua da Capital. A decisão foi publicada no  Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa) desta quinta-feira, 9, após análise da Comissão Especial de Projetos Estruturantes da Secretaria Municipal da Fazenda (SMF). Começa agora a fase de recursos e contrarrazões, e, após essa etapa, a empresa poderá ser declarada vencedora da licitação.

A concessão das placas de rua faz parte do projeto de gestão do mobiliário urbano da prefeitura, que busca um modelo sustentável e que permite a iniciativa privada investir em serviços e bens públicos. As concessões dos relógios de rua e dos abrigos de ônibus, com consulta pública aberta até 31 de janeiro, são outros modelos para compor o mobiliário urbano adotado pela Prefeitura de Porto Alegre. 

Resultado de uma série de ações implementadas pelo governo municipal para qualificar o mobiliário urbano, as novas placas começam a ser instaladas a partir do segundo semestre de 2020. “É a nossa expectativa. Os trabalhos serão realizados de forma concomitante, na região central e nas áreas mais afastadas, contemplando toda a cidade de forma igualitária”, explica o secretário de Parcerias Estratégicas, Thiago Ribeiro.

Formato - Todas as placas terão nome completo e uma breve descrição da origem do nome. Ainda trarão o código de endereçamento postal (CEP) , a numeração da quadra e o nome como a via é popularmente conhecida.

Contrato -  A empresa deverá instalar todas as novas placas em até três anos, sendo que os 4.412 com estruturas próprias e que poderão ter exploração publicitária por parceiro privado, deverão ser concluídos em 24 meses. A concessão terá um contrato de 20 anos e o investimento para a instalação está estimado em R$ 9,4 milhões. 

Durante a abertura do envelope da proposta comercial, na última terça-feira, 7, a empresa apresentou uma outorga de R$ 18 milhões, valor mais que o dobro dos 8,9 milhões exigidos no edital.

 

 

Aline Rimolo

Fabiana Kloeckner

Acompanhe a prefeitura nas redes