Sintomas Arboviroses

Quais são os sintomas da dengue?

As infecções por dengue causam sintomas em aproximadamente 25% dos casos.

Primeiramente, o paciente apresenta febre, geralmente, de mais de 38 ºC, de início abrupto e que dura de 2 a 7 dias, associada à dor de cabeça, fadiga, dor muscular, nas articulações e atrás dos olhos. Anorexia, náuseas, vômito e diarreia também podem ocorrer. Além disso, podem surgir manchas vermelhas na face, tronco e membros, com ou sem coceira associada. Grande parte dos pacientes se recupera gradativamente, com o desaparecimento da febre e volta do apetite.

Nos casos moderados, há o declínio da febre, entre o terceiro e o sétimo dia do início da doença, e iniciam os sinais de alarme: dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, acúmulo de líquidos, diminuição da pressão arterial, forte cansaço e/ou irritabilidade, aumento do tamanho do fígado, sangramento de mucosa, aumento progressivo do número de hemácias. Nos casos graves, há sangramento grave, disfunção grave de órgãos ou extravasamento de plasma, sendo essencial a busca por atendimento médico.

A recuperação ocorre depois de 24 a 48 horas depois da melhora dos sinais de alarme. Há melhora do estado geral do paciente, retorno progressivo do apetite, redução de sintomas gastrointestinais, estabilização do quadro e melhora do débito urinário.

 

Ao apresentar os sintomas, é importante procurar um serviço de saúde precocemente para diagnóstico e tratamento adequados, todos oferecidos de forma integral e gratuita por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Importante: Idade, etnia e outras doenças associadas - como asma brônquica, diabetes mellitus, anemia falciforme, hipertensão e infecções prévia pela dengue podem causar quadros mais graves.

 

Crianças: Em menores de 2 anos de idade, os sinais e os sintomas de dor podem se manifestar por choro persistente, adinamia e irritabilidade

Gestantes: Os riscos da infecção estão principalmente relacionados ao aumento de sangramentos de origem obstétrica e às alterações fisiológicas da gravidez, que podem interferir nas manifestações clínicas da doença. Gestantes com sangramento, independentemente do período gestacional, devem ser questionadas quanto à presença de febre ou histórico de febre nos últimos sete dias.

Idosos: Pacientes acima de 65 anos estão mais propensos à hospitalização e ao desenvolvimento das formas graves da doença. A vulnerabilidade às complicações da dengue demanda uma avaliação clínica criteriosa, a fim de se evitarem complicações pela demora na identificação e no tratamento da infecção grave por dengue, quando presente.

 

Dengue - Diagnóstico e Manejo Clínico da criança e do adulto

Dengue - Classificação de risco e manejo do paciente


Mapa desenvolvido por: logo ecovec
Acompanhe também: logo_rs_contra_aedes
Informações e denúncias:fala poa